Capital de giro e estoque: Entenda a relação e importância desses índices na sua empresa.

Findicas

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Fluxo de caixa é o volume de recursos necessários para o funcionamento de um negócio em curto prazo. 

Ilustração de um empresário em cima de um monociclo tentando manter o equilíbrio entre o estoque e o capital de giro da sua empresa.Ter o Capital de giro equilibrado costuma ser um desafio para a maioria das empresas, especialmente as de pequeno e médio porte. Afinal, é preciso equilibrar seus ativos circulantes – estoque, móveis e qualquer outro patrimônio – e seus passivos circulantes – como pagamentos, salários e aluguéis – para ter o mínimo necessário para sustentar a empresa.

Assim, estoque e capital de giro estão intimamente ligados, já que a maioria dos negócios que trabalham com produtos ou comércio, mesmo que indiretamente, costumam ter um depósito de matéria-prima ou produção.

 

A gestão de estoque é um dos aspectos da administração de uma empresa que precisa de mais atenção, pois, apesar do custo de produtos em depósito parecer simples, na verdade engloba uma série de fatores como tempo parado, manutenção do local e desgaste do produto, caso ele fique “encalhado”. 

Como conciliar o estoque com a necessidade de capital de giro?

Tendo em vista sua correlação, estoques altos aumentam a necessidade de capital de giro, o que ganha um peso nos custos da empresa que pode afetar a utilização de recursos em outras áreas e até a distribuição de lucros. 

 

É preciso ser eficiente ao calcular o tempo de rotatividade desse estoque para equilibrar esses custos e poder mantê-los no mínimo, garantindo o melhor aproveitamento dos seus produtos. O primeiro passo, então, é calcular o PME (prazo médio de estocagem).

 

PME = Estoque Médio CMV (custo de mercadoria vendida) x 360

 

Imagine que uma empresa tenha um estoque médio de R$100 mil. Se o custo da mercadoria na demonstração de resultado (DMV) for de R$1 milhão, o seu PME será de 36 dias (1,2 meses). Ou seja, este será o prazo de rotatividade média dos seus produtos.

 

Agora, para calcular quanto precisa de capital de giro para sustentar esse custo com o estoque é necessário multiplicar o PMP (prazo médio de pagamento desse estoque, equivalente a PME nesse caso) pelo valor do estoque médio. Ou seja, 1,2 meses multiplicado por R$100 mil. Ou seja, a empresa precisa ter R$120 mil em caixa para seu estoque se sustentar até a venda.

 

A realidade é que a relação numérica entre os dois índices também irá depender das vendas a prazo e a frequência de recebimento da empresa para ajustar o estoque ao tempo que poderá ficar parado. Quanto mais esses dados forem controlados, mais a rentabilidade da companhia será maximizada, porém nem sempre isso é possível.

 

O que fazer quando precisar  para estoque?

Muitas vezes, depois de calcular esses custos, o capital de giro necessário não está  disponível na empresa, especialmente em meses de menores vendas. Por isso, é importante ter uma solução de crédito que faça parte da estratégia financeira do negócio para esses momentos.

 

Ao antecipar recebíveis em uma plataforma financeira, é possível transformar notas fiscais de produtos vendidos a prazo em capital de giro imediato. Assim, sempre que precisar quitar a manutenção do estoque ou qualquer outro custo, a empresa consegue o valor rápido sem qualquer endividamento, afinal estará apenas adiantando um valor que já é seu.

 

Isso também resolve o problema da frequência de pagamento, pois se uma empresa faz venda parcelada com períodos de pagamento longos, o prazo total para sustentar o estoque aumenta. No entanto, com a antecipação de notas fiscais, esse valor pode se manter o mesmo, já que a empresa o transformará em recebimento à vista.

 

Qual é a melhor forma de conseguir capital de giro rápido?

Na Finplace, o empresário consegue fazer a antecipação de recebíveis com ainda mais vantagens. A plataforma financeira online conecta empresas a mais de 300 instituições financeiras dispostas a conceder crédito em um só lugar e ainda dá ao empresário o poder de escolher a proposta que melhor se adequa a sua realidade.

 

Basta enviar seu recebível, selecionar as taxas que gostaria de pagar, comparar lado a lado as propostas de até quatro instituições financeiras a sua escolha e selecionar a mais vantajosa para a empresa. 

Com uma boa parceira na mão como a Finplace e entendimento desses valores importantes de estoque e capital de giro, sua empresa vai conseguir entender seu potencial de mercado e expandir as possibilidades dela. 

 

Quer saber quais outras formas de fazer isso no mercado de crédito? Leia outras Findicas.  Siga também os canais da Finplace, visite o nosso Linkedin e acompanhe nossas páginas no Facebook e no Instagram. Se preferir, entre em contato conosco pelo WhatsApp ou pelo chat, disponíveis aqui no nosso site.

Tags

Cadastre-se agora!


Cadastre-se agora

É grátis e em apenas 1 minuto
você conclui seu cadastro!