Findicas

O blog da
Finplace

Supply Chain Finance: Como a gestão da área é importante para pequenos e médios negócios.

Findicas

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Supply Chain Finance pode melhorar a relação de uma empresa com sua cadeia de suprimentos. 

Ilustração de um homem negro segurando um notebook com a mão direita para realizar um Supply Chain Finance para a sua empresa.Ao ouvir a expressão em inglês, muitos podem achar que cadeia de suprimentos é sinônimo de uma estrutura complexa de fornecedores para grandes empresas. No entanto, poucos percebem que, independente do porte, todo negócio deve se preocupar com essa relação e criar formas de geri-la e aprimorá-la, seja com uma modalidade de crédito como Supply Chain Finance ou com ajustes na cultura empresarial.

Supply Chain Finance, você sabe o que significa cada palavra desta expressão? Uma das definições de “chain” no inglês é “corrente” e, se pensarmos nessa metáfora, significa que cada parceiro e participante da rede de apoio de uma empresa são cruciais para o seu funcionamento. Se um dos elos quebrar, todos os outros serão afetados.

Por isso, é importante ter a confiança de que cada um vai cumprir seu papel, garantindo agilidade, flexibilidade e qualidade nas entregas. 

Como se faz isso? Com a gestão dessa Supply Chain. É por meio dela que enxergam-se processos de perto, procurando formas mais eficientes de produzir e reduzir custos. Afinal, segundo dados do especialista Michael R. Leenders, 50% a 80% dos gastos de uma empresa tendem a ser nas compras de bens e serviços, o que indica que qualquer economia causa um grande impacto.

Quais são os benefícios da gestão de fornecedores?

Para desenvolver sua gestão de Supply Chain, pequenas, médias e grandes empresas começam por um primeiro passo essencial: estudar e escolher bem seus fornecedores. Assim, o planejamento e otimização de processos de armazenamento, fabricação, trocas e tudo que vem a seguir terão uma base firme para se criar uma “corrente” forte. Entre os benefícios que saem dessa conquista, separamos quatro principais:

Diferencial competitivo

Uma empresa consegue se destacar no mercado quando tem processos eficientes e agrega valor a seus produtos.

Custo-benefício

Um Supply Chain bem administrado significa redução de custos, preços diferenciados e condições especiais de pagamento.

Comprometimento

Boas relações são feitas na base da confiança e consistência. Para mantê-las é importante evitar atrasos e problemas de disponibilidade ou qualidade, então, além de administrar bem estoques e finanças, é importante que todo gestor tenha opções de crédito como antecipação de recebíveis ou empréstimo para empresas.

Eficiência

A gestão do Supply Chain cria um alinhamento importante com fornecedores, fazendo com que os parceiros atendam as necessidades da organização de maneira mais produtiva, otimizando o fluxo operacional.

Como melhorar este relacionamento?

Parece muito fácil falar que basta manter um relacionamento com os fornecedores, certo? Mas como colocar na prática? 

Hoje em dia, plataformas financeiras online têm desenvolvido diversas formas de ajudar especialmente pequenas e médias empresas a melhorarem a relação com sua rede de apoio. A Finplace é uma delas e se tornou o marketplace de crédito mais completo do Brasil exatamente por criar diversas soluções de crédito que ajudam a economia a crescer.

Lá, o empresário se conecta com instituições financeiras dispostas a dar crédito com taxas mais vantajosas de maneira rápida e gratuita. Nessa plataforma existe um produto chamado Supply Chain Finance, que mencionamos no começo do texto. Por meio dele, as empresas podem dar aos seus fornecedores uma oportunidade de manterem sua saúde financeira. 

Como o Supply Chain Finance funciona?

Esse tipo de financiamento é uma espécie de tríade no mercado do crédito, em que fornecedor, empresa e instituição financeira estão conectados por uma plataforma financeira online, e funciona da seguinte forma:

 

  1. O fornecedor insere a nota fiscal para antecipar na Finplace, por exemplo;
  2. A empresa valida e confirma a emissão da nota;
  3. O fornecedor escolhe até 4 instituições financeiras para enviar a operação;
  4. Ele negocia com elas e pronto, dinheiro na conta!

 

Dessa forma, o fornecedor consegue taxas mais vantajosas para antecipar recebíveis, já que tem uma validação confiável, e a empresa fortalece seu relacionamento com ele ao dar benefícios dessa parceria e ajudá-lo a se reerguer frente às dificuldades. 

Além de auxiliar nas relações existentes com fornecedores, as PMEs também conseguem estender seus próprios prazos de pagamentos, já que o Supply Chain Finance permite essa flexibilidade com a antecipação de notas fiscais de produto.

Caso queira saber mais sobre essa solução financeira ou outras, leia mais artigos do nosso blog.

 

 

Tags

Cadastre-se
agora


Cadastre-se agora

É grátis e em apenas 1 minuto
você conclui seu cadastro!